cruzamentos de água

 

 

 

(…)

hoje cerco-me de água.

algoz é a sílaba que transpõe a margem

onde morreu o teu nome.

dento da luz deste instante

só a lucidez  fere o pastor do mar.

 

ft: c. salgueiro

Advertisements

~ por oecodospassos em Maio 22, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: